Em parceria com projeto de torcedores, Remo poderá voltar a treinar no Baenão – Amazon Pro Sports

Em parceria com projeto de torcedores, Remo poderá voltar a treinar no Baenão

O Remo aos poucos vai concluindo a sua volta ao Baenão. No final de semana o clube recebeu a grama de um empresário e o plantio dela já começou.

Em parceria com um grupo de torcedores do Projeto o Retorno do Rei ao Baenão, o estádio azulino vai ganhando uma nova cara. Após a conclusão em 2017 da reforma de toda a arquibancada da 25 de setembro, os azulinos do Projeto Retorno do Rei ao Baenão iniciaram as obras do lado da Travessa das Mercês, arquibancada que foi destruída em 2013 para a construção de camarotes, mas que não saiu do papel do então presidente Zeca Pirão.

Blocos de concreto foram colocados e feita ali uma área de circulação, que interliga as arquibancadas da 25 e da Almirante Barroso. A arquibancada da Almirante está em fase final de manutenção pela equipe do Projeto Retorno do Rei, que sobrevive de doações feitas pelos torcedores na rampa do Mangueirão em dias de jogos e em mensalidades ou venda de produtos. Além das doações de materiais de construções para a obra. Cerca de 10 funcionários trabalham todos os dias para que o Baenão volte a receber jogos em 2019.

O gramado foi doado pelo empresário Silvio Calliman, parceiro do projeto Retorno do Rei, que doou gramado para a diretoria do clube, além dos maquinários para retirar a antiga grama. A diretoria de estádio do Clube do Remo realizou a parte de restruturação do gramado, como o sistema de drenagem estilo “espinha de peixe”, utilizado nos melhores gramados do país. Além disso foi feito um trabalho de irrigação em todo o gramado, que será de forma eletrônica.

A expectativa é que o Remo volte a treinar no novo gramado do Baenão no mês de julho, após cortes e testes que serão realizados no gramado.

 

Comentários
%d blogueiros gostam disto: